Oficina de comunicação na EIBC Pamaali

Comecei hoje aqui na Escola Indígena Baniwa Coripaco Pamaali uma oficina de comunicação para os alunos do ensino médio. A oficina será todos os dias de manhã até o sábado. Eu percebi que é muito vago quando eu falo que estudo comunicação digital e vim aqui estudar os processos comunicacionais na região. Isso não quer dizer nada! O objetivo da oficina é então explicar para eles o que são e para que servem os meios de comunicação e depois ensiná-los a escrever textos de acordo com cada suporte.

A razão de escolhermos apenas os alunos mais velhos é que, para a minha surpresa, a língua ainda é uma grande barreira por aqui. No rio Içana fala-se Baniwa, apenas algumas pessoas falam português e não como língua materna, mas com aquele sotaque de segundo idioma. Normalmente são os homens. As crianças e mulheres que não freqüentaram a escola falam muito pouco ou nada de português. Junto com os professores, nós pensamos que seria muito difícil a produção de texto com os alunos do ensino fundamental, que ainda não dominam a nossa língua.

Mesmo assim, a minha idéia é que eles produzam em português e em Baniwa. Eu vou ensiná-los como redigir uma carta, um e-mail, um tweet e um texto jornalístico e depois eles utilizarão as estruturas que eu passar para escrever nas duas línguas. Lógico que para verificar os textos em Baniwa eu precisarei da ajuda de um professor, e o Alfredo, coordenador da escola e professor de Baniwa, já se prontificou. Mas obviamente isso já será na etapa final da oficina.

Hoje começamos conversando sobre o que é comunicação, informação, meios de comunicação. São ao todo 14 alunos, entre os quais somente 2 meninas. Eu os dividi em grupos de acordo com suas comunidades de origem para que eles pudessem discutir e me dizer quais meios de comunicação estão presentes em suas comunidades, quais não estão, quais eles gostariam de ter acesso e o porquê. Isso me permitiu conhecer um pouco mais da realidade comunicacional dessas pessoase vai me servir de base para elaborar melhor as atividades para o resto da semana.

Na quarta-feira não haverá oficina, mas a partir de quinta-feira, espero já poder começar a entrar numa parte mais jornalística. Explicarei a estrutura de uma matéria de jornal e analisaremos alguns jornais e revistas para vermos na prática como esse mecanismo funciona. Faremos vários exercícios para encontrar nas matérias os O que? Quem? Quando? Onde? Como? e Por que? Só então começaremos a nossa própria produção de texto, já tendo visto na teoria e na pratica como tudo isso funciona.

O que vocês acham? Tem alguma sugestão? Para mim, essa está sendo uma grande oportunidade de contribuir um pouco com a escola, de explicar a minha pesquisa para os alunos e poder me aproximar um pouco mais deles. As barreiras culturais são difíceis de serem quebradas, mas pouco à pouco a comunicação vai se abrindo.

Anúncios

Sobre isisvalle

New media journalist, digital inclusion researcher and nutritionist to be.
Esse post foi publicado em Português e marcado , , . Guardar link permanente.

8 respostas para Oficina de comunicação na EIBC Pamaali

  1. Edu Élleres disse:

    Adorei a idéia e a proposta, amor. Essa iniciativa vai fortalecer muito os seus laços com os alunos, facilitando muito seu trabalho! Quero te ajudar no que for possível, (com a parte didática talvez?), preciso de feedback sobre como os alunos responderão ao próximo dia da oficina. Te conhecendo, sei que vc dividirá a matéria de um jeito bem palatável, compreensível e divertido pra eles.
    Sorte e força, meu anjinho lindo!

  2. Franklin disse:

    Professora na floresta… Sublime.

  3. Karla disse:

    TOP Isís!!!
    Também quero saber de TUDOOOOO…. como os alunos vem interagindo, detalhes e mais detalhes!!!
    Muita sorte!!! beijos

  4. Franklin disse:

    Em silêncio, linda?
    E a conexão?
    Beijo e saudade.

    • isisvalle disse:

      A internet semana passada decidiu que não ia funcionar pra nada!
      Hoje ainda não conseigo abrir o meu e-mail.
      Mas consegui postar agora como é a internet aqui, olhe la e você vai entender o silêncio.
      Beijo

  5. Franklin disse:

    Achei a sua metodologia de ensino fantástica. Começar identificando nos textos já escritos, o que é essncial para a informação e só depois passar à redação.
    Outro tema: vamos lá, como de diz “bom dia” e “linda” em Baniwa?
    Beijo

  6. Pingback: Vamos para casa? | VALLE ISIS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s